Sensores lineares para CLP ou display

As informações coletadas pelos sensores ao se movimentarem sobre fitas magnéticas ou anéis magnéticos são traduzidas e transferidas para módulos de tradução. Assim os valores medidos por sensores ativos são convertidos em pulsos de contagem digital, sinais seno-cosseno analógicos ou valores absolutos seriais. Para sensores passivos, é necessária a combinação com monitores ou módulos de tradução.

Também oferecemos sensores que pode ser ligados direto aos nossos displays para uma leitura no próprio local ou a metros de distância.

PRODUTORESOLUÇÃOCLASSE DE PRECISÃOINTERFACEFITA MAGNÉTICA
MS100/1dependente de unidade
eletrônica
MagLine Micro, máx. 10 µmapenas em conexão
com MA100/2
MB100/1
MSK10000.2 µmMagLine Micro, máx. 10 µm4.75 – 6V, 6.5 – 30V,
LD, ABI, ABR
MB100/1
LE100/1dependente de unidade
eletrônica
MagLine Micro, máx. 10 µm5V, 10,5 – 30V, 1VssMB100/1
LEC1000.1 µm, ±1 µmMagLine Micro, máx. 8 µm5VMB100/1
LS100dependente de unidade
eletrônica
MagLine Micro, máx. 10 µm5V, 1VssMB100/1
MSA111Cmáx. 1µm (SSI), ± 2µmMagLine Micro, máx. 10 µm4,5 – 30V, SSI, 1VssMBA111
MSAC50612 … 16 bits 4.5 … 30V DC, SSI, RS485 
MS500dependente de unidade
eletrônica
MagLine Basic, máx. 50 µmapenas em conexão com

MA502, MA506, AS510/1

MB500/1
MS500H MLdependente de unidade
eletrônica
MagLine Basic, máx. 100 µmapenas em conexão com
MA503/2, MA504/1
MB500/1
MSK3200.1mmMagLine Basic, máx. 100 µm5V, 12 – 30V, PP, TTL,
LD ABI, ABR MB320/1
MB320/1
MSK320R0.125 µm, dependente
de cinta magnética
MagLine Basic, máx. 100 µm, 0.1º5-30V, PP, TTL, LD,
A1, A2, B1, B2
MB320/1, MBR320,
MR320
MSK2100.025 mmMagLine Basic, máx. 50 µm5V, 12 – 30V, PP, TTL,
LD ABI, ABR
MB200/1
MSK200/11 µmMagLine Basic5V, 24V, LD, ABR,
Yaskawa Panasonic
MB200/1
LE200dependente de unidade
eletrônica
MagLine Basic, max. 25 µm5V, 10 – 30V, 1VssMB200/1
LEC2000.2 µm, ±2 µmMagLine Basic, max. 15 µm5V, LD, 1Vss, ABRMB200/1
MSC5000.001 mmMagLine Basic, max. 50 µm4.75 – 30V ,PP, LD, ABI, ABRMB500/1, MBR500,
MR500
MSK500/1máx. 5 µmMagLine Basic, max. 50 µm5V, 12 – 30V, PP, TTL,
LD ABI, ABR
MB500/1
MSK50000.001 mmMagLine Basic, max. 50 µm5V, 12 – 30V, PP, LD ABI, ABRMB500/1
MSAdependente de unidade
eletrônica
MagLine Basic, max. 50 µmapenas em conexão com

MA505, MA561 ou  AEA

MBA
MSA5011 µm LD, 5 µm SSIMagLine Basic, max. 30 µm4.5 – 30V SSI, RS485 LD, ABMBA501
MSAC5011 µm LD, 5 µm SSIMagLine Basic, max. 30 µm4.5 – 30V SSI, RS485 LD, ABMBAC501,
MRAC501
MSA5110.01 mmMagLine Basic, max. 100 µm24V, SSI, RS485MBA511
MSK400/11.0 mmMagLine Macro, max. 1 mm24V, PP, ABMB400
MSK20000.25 mmMagLine Macro, max. 1 mm5V, 24V, PP, LD, ABIMB2000
MSK40000.25 mmMagLine Macro5V, 24V, PP, TTL, LD, AB, ABIMB4000

Sensores rotativos para CLP ou display

PRODUTORESOLUÇÃOCLASSE DE PRECISÃOINTERFACEFITA MAGNÉTICA
LE100/1dependente de unidade eletrônicaMagLine Roto, dependente de unidade eletrônica5V, 10,5 – 30V, 1VssMBR100
MSK320dependente de cinta magnéticaMagLine Roto, 0.1°5V, 12 – 30V, PP, TTL, LD ABI, ABRMBR320, MR320
MSK210dependente de cinta magnéticaMagLine Roto, 0.1°5V, 12 – 30V, PP, TTL, LD ABI, ABRMBR200, MR200
MSC500dependente de cinta magnéticaMagLine Basic, máx. 50 µm4.75 – 30V ,PP, LD, ABI, ABRMB500/1, MBR500, MR500
MSK5000dependente de cinta magnéticaMagLine Roto, 0.1°5V, 12 – 30V, PP, LD ABI, ABRMBR500, MR500

Benefícios dos sensores magnéticos da Siko

Sensores magnéticos são uma alternativa barata para sensores ópticos

Os sensores magnéticos são definidos pela robustez e eficiência de custos. Como trabalham sem contato, eles são resistentes e insensíveis à sujeira, em comparação com sensores ópticos, por exemplo. Sensores magnéticos, portanto, requerem pouca ou nenhuma manutenção.

Além disso, eles são mais flexíveis durante a instalação:

As distâncias entre o sensor magnético e a fita magnética podem ser consideravelmente maiores do que com um sistema de medição óptica. As seguintes opções estão disponíveis:

  • Vários tamanhos até uma solução de placa;

  • Opções de conectores individuais;

  • Instalação em carcaça personalizada.

Medição incremental e tecnologia de medição absoluta

Para selecionar o sensor adequado, a primeira pergunta tem que ser refere ao método de medição: incremental ou absoluto?
O modo incremental é popular e, como regra geral, também é mais barata: uma fita magnética é codificada com pólos norte e sul dispostos regularmente; o comprimento do polo também determina a resolução máxima e a precisão do sistema. A cabeça do sensor que acomoda os elementos sensores move-se sobre a fita magnética a uma distância definida e lê os campos magnéticos que são processados como sinais de onda quadrada (pulsos de contagem). A distância percorrida é indicada pelo número de pulsos.

A medição absoluta magnética é realizada por uma fita magnética codificada com pista dupla, isto é, de um lado há uma pista incremental, enquanto a outra pista apresenta uma codificação absoluta. Essa codificação, portanto, ocorre apenas uma vez em um comprimento específico. A vantagem é que o sensor sempre sabe exatamente em que posição ele está, mesmo quando desenergizado. Em contrapartida, no caso de uma falha de energia, o método incremental requer uma operação de referência para levar o sensor de volta a um determinado ponto zero o qual é então comunicado ao controlador .

Para evitar essa etapa do processo, a SIKO fornece soluções de sensores real-absolutos. Os dados de medição necessários são armazenados por meio de uma bateria. Fazer a referência, portanto, também não é mais necessária com esses sistemas, por exemplo, após quedas de energia. Em muitos campos médicos e de análise, essa medida preventiva é um recurso de segurança essencial. No entanto, com a tecnologia de sensor real-absoluto, este problema pode ser evitado completamente.

Sensor magnético ativo ou sensor magnético passivo?

Além de diferenciar entre os sensores de campo magnético incremental e absoluto, outro fator a ser considerado é se o sensor precisa ser ativo ou passivo.
Os sensores passivos MagLine fornecem um sinal que não pode ser processado externamente e, por essa razão, devem ser conectados a um sistema eletrônico, como um display MagLine ou um sistema de avaliação eletrônica MagLine.
Um sensor magnético SIKO ativo já converte o sinal recebido e possui uma interface padronizada através da qual ele pode encaminhar a informação para um controlador CLP ou IHM.
Os sensores MS da série MagLine possuem propriedades passivas, enquanto os sensores MSK funcionam ativamente.

Aplicações

Medição de comprimento magnética e medição de ângulo magnético em muitas indústrias

Os sensores magnéticos podem ser usados em uma ampla gama de campos e aplicações industriais, especialmente em ambientes onde podem ser expostos a sujeira e cargas e quando a precisão absoluta não for obrigatória. Essas aplicações incluem:

  • Codificadores lineares para estações de perfuração, produção de pisos em parquete, embalagens tubulares (MagLine Micro);

  • Mesas de exame, rastreamento de espelho (estações de energia solar), serras circulares e de fmesa, corte de pedras e mármore (MagLine Basic);

  • Equipamentos de palco, empilhadeiras, prensas de sucata, pedras de corte (MagLine Macro);

  • Geradores de energia eólica, tecnologia de elevação e elevadores, sistemas de dobra de tubos, sistemas de controle de acesso (MagLine Roto).

A visão geral dos produtos mostra quais aplicações exigem que tipo de equipamento de medição magnética. Podemos ver dentro das famílias de produtos, todos os componentes desde o sensor, a fita magnética e display e como são combinados de maneira ideal.

Nota: Os sensores magnéticos são parte da linha de produtos MagLine.

Receba nossos informativos

Email marketing Grunn