A medição de volume em silos pode levar a economia de custos e controle de inventário com precisão

A medição de volume em silos pode levar a economia de custos e controle de inventário com precisão.

Redução no custo da mão de obra.
0
58

Os métodos tradicionais de medição de inventário de sólidos a granel dentro de silos e armazéns incluem tecnologias de medição de nível de ponto único, como chaves de capacitância e pás rotativas mecânicas, que são usadas como chaves de alarme, ou medição de nível contínua, como ultrassom, radar, laser, iô-iô (manual ou eletrônico), trenas e cordas. Essas tecnologias calculam estimativas dos níveis de sólidos armazenados a granel, porém as medidas fornecidas nem sempre são confiáveis, especialmente em grandes silos e armazéns. Devido às limitações de se basear na medição de um único ponto na superfície do material, essas tecnologias possuem erros de precisão inerentes que podem ser da ordem de 20% ou mais e resultar em investimentos desnecessários e excessivos em estoques de segurança, programação ineficiente de pedidos de compra e uso não otimizado da capacidade de armazenamento. O uso de tecnologia nuclear também pode ser para medição de inventário em tempo real, mas raramente é adotada devido as complicações relacionadas a segurança, licenças, deterioração do material e outros fatores de risco.

Todos esses problemas podem ser resolvidos através do mapeamento de volume acústico, que utiliza a tecnologia de digitalização 3D para fornecer medições precisas do volume no silo ou armazém. O dispositivo de mapeamento de volume acústico Scanner de nível 3D da BinMaster detecta com precisão irregularidades superficiais aleatórias e o acúmulo de material nas paredes do silo, permitindo a visualização do verdadeiro consumo em tempo real e ao longo do tempo.

Mais importante, a volumetria gerada pelo mapeamento acústico do volume permite que os gerentes de estoque obtenham economia de custos de duas maneiras: a redução dos níveis de estoque, o que pode diminuir inclusive os custos de transporte de estoque; e a extinção da necessidade de qualquer outro método de medição e gerenciamento de inventário que na grande maioria exige sempre funcionários para realizar checagens constantes.

Muitas empresas implantam políticas de inventário que mantêm um estoque mínimo por um período definido. Esses níveis mínimos de estoque protegem contra picos de demanda e interrupções no fornecimento. Se o estoque real cair abaixo do mínimo sem ser medido como tal, a chance de esgotamento aumenta exponencialmente.

Para evitar essa situação, o nível mínimo de estoque é inflado pelo máximo erro de medição possível, garantindo que qualquer falta de estoque não seja devido a um “erro de medição”. Esse cenário de sobrecompensação com níveis mais altos de estoque de segurança ilustra claramente as desvantagens das tecnologias de instrumentação de nível impreciso aplicadas à tarefa.

Portanto, uma melhor conscientização sobre entradas, saídas e níveis de estoque atuais permitiria às empresas reduzir o estoque de segurança ao nível realmente necessário, protegendo-os contra alterações na cadeia de suprimentos e perda de estoque, proporcionando maior precisão no relatório de ativos de materiais a granel. Com sua capacidade de melhorar significativamente a precisão da medição de volume em uma ampla variedade de ambientes, a tecnologia de mapeamento acústico de volume 3D pode inclusive diminuir os custos de frete e transporte. Além disso, ao reduzir os níveis médios de estoque, a utilização do espaço de armazenamento existente pode ser otimizada ainda mais, permitindo capacidade adicional para aumentar a produção.

A implementação do mapeamento acústico do volume elimina a necessidade de medição manual do volume, que é o caso de vários cenários de inventário de sólidos e pós a granel, nos quais a instrumentação tradicional no nível do processo é usada atualmente. A capacidade do mapeamento de volume do Scanner 3D de fornecer medições automatizadas em tempo real remove esse custo totalmente.

Se uma medição manual de volume for realizada todos os dias em cada um dos dois silos, levaria duas horas-homem por dia ou 730 horas-homem por ano. Assumindo um custo de R$12,76 (piso salarial + encargos) por hora e dois técnicos (já que a atividade envolve riscos, como queda dentro do silo) o custo anual de mão-de-obra seria igual a R$ 18.630,00, sem considerar possíveis indenizações decorrentes de acidentes de trabalho ou adicional de insalubridade.

Benefícios

Vários benefícios qualitativos surgem da mudança para a volumetria de mapeamento acústico com o Scanner 3D, resultando em uma solução completa e segura de gerenciamento de inventário. Entre eles está a contabilidade mais precisa, melhor conhecimento dos rendimentos, alertas para alterações inesperadas do inventário (como por roubo ou eventos danosos), além do mapeamento de possível má distribuição de produto dentro do silo, o que pode ocasionar rachaduras ou danos estruturais.